.
   

INTRODUÇÃO: Emilia que cursava o 5º Ano do ensino fundamental, expulsa

um adolescente vendedor de drogas de frente de sua Escola. Ela havia feito em

sua Escola, um curso que orientava sobre o mal das drogas, e justamente para

ela o adolescente veio oferecer droga, dizendo que era coisa boa.

Ela dialoga com o rapaz, fala do mal que faz a droga e manda-o embora, dizendo:

Vá trabalhar num serviço honesto e digno. 

Vamos ao relato da Peça Teatral.

Garoto:(vendedor de drogas fumava um baseado-cigarro de maconha, e oferece):

Emilia, experimente isso aqui, é muito bom; dá muito prazer!

Emilia: (olha bem para o que o Garoto lhe oferecia e pergunta) - O que é isso?

Garoto: - É um cigarrinho, ele dá muito prazer pra gente!

Emilia: - Não quero não! Muito obrigada!

Garoto: - Experimenta! Eu sei que seu Pai fuma. Eu  vou lhe dar um!

Estou lhe dando, você não paga nada! Experimenta!

Emilia: - Você quer me dar de graça, mas eu não quero! Não quero mesmo!...

 Meu Pai fuma cigarros, mas está falando em abandonar esse vício que prejudica

a saúde. Os Professores também orientam dizendo que o cigarro prejudica, e

muito, a nossa saúde.

Garoto: - Não!...Emilia, você está enganada! Isso aqui não é cigarro feito

de fumo; isso aqui é um baseado! E ele dá muito prazer; o cigarro é ruim e

prejudica a saúde; o baseado é feito de maconha, e ele é bom!

Emilia: - Isso é o cigarro de Maconha, o tal baseado? E você diz que ele é bom?

...Você está doido Moleque!!! Eu não aceito!!! Você pensa que eu sou boba é?? 

Não sou não!! Nas Escolas os Professores tem dado cursos explicando o mal que a

Maconha, o tal baseado; a Cocaína, o Crak e tantas outras drogas provocam a

nossa saúde!!! A própria Polícia dá nas Escolas um Curso chamado Proerd,

que nos orienta sobre o mal das drogas, nos dizendo para nunca, nunca mesmo...

experimentar qualquer tipo de droga!

Garoto: - Não...Não Faz mal!...

Emilia-  -  Não sou boba não, viu?!  Esse prazer que você fala é um engano; ele,

é só por rápido momento em que você usa a droga; depois vem uma grande

ansiedade uma grande vontade de usar outra dose da droga, aí já se estabelece

a Dependência à droga; se não usar a droga, vem um grande mal estar; e a

pessoa que não reagir a esse mal estar, mantém o seu vício e a saúde vai sendo

cada dia mais prejudicada. Estatísticas provam que não chega a 30% os viciados

que conseguem se libertar das drogas; mesmo, depois de muitos tratamentos e

até internações em hospitais psiquiátrico. Veja que grande mal é a droga. O

dependente da droga, vai precisando por exigência de seu organismo, cada vez

mais doses diárias e não tendo dinheiro para comprar acaba roubando, se torna

um ladrão e acaba sendo preso. Ou faz como você; vai vender droga e vai

também ser preso.Olhe não tenho mais tempo, tenho que ir para minha casa!

Mas te digo!!! Suma daqui! Não apareça nunca mais aqui!!!... Não sei o seu nome,

por que se eu soubesse, te denunciaria a Policia, mas vou falar a Diretora da

Escola que tem gente vendendo droga aqui em frente; por que você oferece de

graça e depois vende para  quem ficou viciado.

Te digo uma coisa; peça emprestado na Biblioteca Municipal um livro que orienta

sobre o mal das drogas, leia-o e abandone definitivamente esse comércio

maldito!  Arrume um serviço digno! Se não achar aqui na cidade, vá trabalhar na

lavoura, mas NÃO VENDA DROGAS!!!  A DROGA É UMA DESGRAÇA!

Garoto:  (Foge apavorado sem dizer nada).

Colega: (vinha vindo e ve Emilia falando alto e gesticulando e corre ao seu

encontro ) - Amiga!... O que aconteceu?

Ví você  gesticulando e falando alto com aquele garoto que aqui estava!

Ele lhe ofendeu?  Faltou com respeito a você?

Emilia: (ainda um tanto nervosa) - Não!... Não é nada do que você está

pensando não!!! Ele está vendendo drogas aqui na frente de nossa Escola!

Você acredita?... ele me ofereceu um baseado. Ainda bem que aqui na Escola nós

fizemos um Curso Sobre Drogas! Ele dizia que o baseado é coisa boa! E eu joguei

na cara dele muita coisa que aprendi sobre as drogas!

Colega:  E ele o que falava?

Emilia: - No começo ele queria me convencer, mas depois que eu comecei a falar

mesmo sobre o mal das drogas ele só escutava, e acabou saindo sem falar nada

... Mas eu disse para ele parar de vender drogas se não vou denunciá-lo a Policia,

e disse que vou contar a nossa Diretora que tem gente vendendo drogas aqui em

frente.

Disse a ele pedir emprestado na Biblioteca  Municipal um livro sobre drogas; e

que arrume um serviço digno, se não achar na cidade, que vá trabalhar na

Lavoura!!!

Colega! - Parabéns Colega!!! É assim que se faz! Se fosse comigo, eu teria

feito igualzinho a você. Olha só que bem esta fazendo para todos nós os cursos

sobre drogas feitos em nossa Escola. Esses cursos; e especialmente o Proerd nos

orientam para não cairmos no vício das drogas e também para denunciar quem

está vendendo drogas. Vamos amanhã, contar a nossa Diretora e também a nossa

Professora o acontecimento de Hoje. Elas vão ficar felizes, vendo que os cursos 

já estão produzindo bons resultados...Tchau! Tenho que ir embora; Parabéns!!

Emilia: Obrigado! Vamos, sim, falar amanhã, com a Diretora e Professora!

Tchau!!

FIM

.